You are currently browsing the category archive for the ‘Calendário Espírita’ category.

aniversario-divaldo-franco-mansao-do-caminho

Parabéns, Divaldo! Que Jesus siga iluminando a sua obra de esclarecimento e caridade! Muita saúde, paz e alegria!

Fotos do evento na Mansão do Caminho: link do Facebook da Mansão do Caminho »

Homenagem aos 87 anos de Divaldo Franco (fonte: youtube da Intelítera Editora »):

Fonte do post: blog Divulgação Espírita

“PARABÉNS DIVALDO!!!

HOJE, DIA 05 DE MAIO DE 2014, DIVALDO FRANCO COMPLETA 87 ANOS.

Seu roteiro de luz é inigualável.
A importância dele só é comparável às jornadas de Paulo indo aos gentios, para falar de Jesus e da Boa Nova, enfrentando os desconhecidos terrenos das incompreensões humanas.

O tempo escoou através das eras.
Quase dois mil anos depois assim também procede Divaldo Franco.
Mais do que voar de um continente ao outro, mais do que percorrer de
carro ou de trem as vias, feitas pelo homem, ele viaja pelas estradas dos corações humanos semeando as palavras de vida eterna.
São sementes de luz que iluminam a noite da ignorância, que ainda predomina.
Setenta países falando de Jesus, pregando o Evangelho e difundindo a Doutrina Espírita .
Fatos espirituais esplêndidos, ocorrem, durante todo o magnífico roteiro.
Enquanto pessoas de diferentes nacionalidades percorrem distâncias as mais diversas para estar com ele, enquanto caravanas de encarnados se deslocam de um país para outro para vê-lo e ouvi-lo, também a movimentação no mundo invisível acontece, pois caravanas espirituais se fazem presentes e os Guias Tutelares dos países as presidem.
Em cada país se agregam outros Espíritos para o acompanhar e sustentar,
porque a Humanidade precisa dessa mensagem da qual ele é o arauto.
Divaldo Franco! O “vaso escolhido” pelo Cristo, nos tempos modernos, é bem outro, e este agora, singra o oceano dos sofrimentos humanos para suavizá-los.

A cada retorno encontra na Mansão do Caminho a sustentação e reabastecimento das energias, enquanto se dedica, nesse oásis de amor que ele, e o inesquecível amigo Nilson de Souza Pereira, construíram, às inúmeras responsabilidades inerentes a uma obra desse porte.
Nos poucos dias em que permanece no lar, desfruta da alegria de rever as mais de três mil crianças atendidas diariamente, durante toda a semana, nos diversos cursos que a Mansão oferece. Para o seu coração é uma felicidade saber que a cada uma é servida três refeições e ainda levam para casa pães e leite. De saber que aquele local abençoado é o “caminho” para todos os aflitos e carentes da alma, onde encontram o bálsamo que o amor propicia e o esclarecimento que atende e consola . Transpor o portão da Mansão do Caminho leva-nos a imaginar que o mundo regenerado é uma realidade feliz, onde o amor, a solidariedade e a paz estão presentes, prenunciando o futuro que todos almejamos.

Aos 87 anos Divaldo cumpre integralmente a missão que lhe foi confiada, sem esmorecer diante dos obstáculos, com o mesmo entusiasmo de sempre, e quando o “doce pássaro da juventude” entretecia-lhe os dias terrenos, alçou o primeiro voo em direção ao Ideal Maior que sempre o inspirou.
O próprio Divaldo menciona que:
“A nossa tarefa é ajudar sempre, pois nunca sabemos quando a semente irá germinar. Então, saiamos a semear. Que elas caiam onde caírem. As que ficarem aparentemente perdidas no asfalto, nas pedras e na terra sáfara serão resgatadas por uma apenas que encontre terra boa. O que importa é semear, porque o resultado da colheita é de Deus.” (O Semeador de estrelas)
Parabéns, Divaldo! O dia 05 de maio 2014, assinala um novo tempo. Tempo que se abre para cumprir, novamente, o roteiro de luz que todos esses anos o levam às estradas dos sentimentos humanos, onde quer que você esteja.
Receba a gratidão e o afeto de todos os seus amigos, de todos os que você beneficiou ao longo de mais de setenta anos de dedicação a Jesus e ao próximo.

SUELY CALDAS SCHUBERT”

Fonte: Facebook da Mansão do Caminho

 

Conheça mais sobre a história e as atividades de Divaldo Franco nestes links:

Biografia na Wikipedia

Divaldo Franco.com.br

Mansão do Caminho.com.br

Biografia no site da Mansão do Caminho

18/04/1857: Data da publicação de o livro dos espíritos por Allan Kardec, em Paris – França.

Este dia representa a chegada oficial do Consolador Prometido por Jesus à terra, a terceira revelação, o cristianismo redivivo, a doutrina filosófica, científica e religiosa codificada pelo missionário Allan Kardec.

HOMENAGEANDO O LIVRO DOS ESPÍRITOS

Cessaram, por fim, as lutas fratricidas, desencadeadas pela Revolução de 89 e as que o Terror houvera esculpido em forma de marcas terríveis no organismo da sociedade, abrindo espaço para o vandalismo que pretendera expulsar Deus da França…

Apesar disso, os direitos do homem surgiram das derrotadas ambições apaixonadas dos grupos hostis, fazendo tremular nos altiplanos do pensamento a mensagem de esperança para as criaturas.
As turbas guerreiras também silenciaram por um momento, quando o Corso se fez coroar imperado, na Catedral de Notre Dame , no dia 2 de dezembro de 1804, ao som comovido do coral de duzentas vozes que entoava Pompa e circunstancia, especialmente composta para a festividade, ä qual comparecera o Papa Pio VII.

O século das luzes raiava então sob claridades diamantinas e as hostes do Consolador utilizaram-se da ocasião, a fim de que mergulhassem na névoa carnal os Espíritos de escol, encarregados de resgatar o progresso da humanidade e de promover a felicidade dos seres.

Dois meses antes, no silencio natural que a trégua das belicosidades facultara, reencarnou-se o mártir de Constança, que retornava das cinzas da fogueira hedionda em que tivera o corpo consumido em 1645, para instaurar a Era Nova, nas roupagens de Allan Kardec.

Cientistas destinados a desalgemar as pesquisas dos rigores da escravidão religiosa; filósofos designados para ampliar as áreas do pensamento obscurecido pela ignorância; artistas com propósitos de estabelecer o romantismo, e mais tarde quebrarem as frias linhas do rígido academicismo; religiosos enobrecidos pelo exemplo; incumbidos de libertar o Cristianismo das aberrações dogmáticas; fisiologistas e psiquiatras com domínio do conhecimento mais profundo do ser, programados para desempenhos da sua dignificarão como da diminuição dos seus sofrimentos; investigadores da vida nas suas várias expressões, com tarefas de decifrar o microcosmo e a vida bacteriana, assim como outros heróis da evolução, desceram ao círculo de sombras do mundo, para preparar e estabelecer a Nova Era, na qual, o pensamento do Cristo penetraria a razão e se firmaria na conduta dos indivíduos, facultando o surgimento de uma Ciência de observação, cujos paradigmas especiais estabeleceriam uma filosofia de comportamento moral e religiosos compatível com o desenvolvimento intelectual do ser humano e da sociedade. Nesse campo rico de sentimento de luz, que germinavam em abençoada seara, Allan Kardec apresentou O Livro dos Espíritos, no dia 18 de abril de 1857.

Na Paris de então, quando as idéias surgiam pela alvorada, amadureciam ao meio-dia e feneciam ao entardecer, o conteúdo desse livro magistral fincou bases duradouras e enfrentou os aranzéis costumeiros, permanecendo irretocável pelos tempos do porvir.

Apresentando, por primeira vez, uma fé racional, que pode enfrentar a razão em todas as épocas da humanidade, portanto, legítima, os seus ensinamentos têm a ver com os mais diferentes ramos da Ciência, propondo uma nobre Filosofia rica de otimismo e bem-estar, cujos alicerces se fundaram na ética-moral proposta por Jesus.

Enquanto desvitalizadas, as doutrinas religiosas do passado oferecem seiva ao materialismo que trombeteava as suas vanglorias embora de curta duração. O Espiritismo veio para iluminar e acalmar as consciências em sombras e tormentos, propondo o modelo do homem de bem, ideal, que se faz construir com os equipamentos do amor, do conheciemnto e da experiência em torno da própria imortalidade.

Estudando Deus e o Infinito, a matéria e o Espírito , a Criação, o principio vital, as causas e os sofrimentos, a encarnação, a desencarnação e a reencarnação, aprofunda análise em torno do intercâmbio espiritual, dos fenômenos que dizem respeito ao sonambulismo e ao êxtase, ao sono e aos sonhos, ás Leis que regem a vida, às esperanças e as consolações, revelando-se como a maior tese síntese do pensamento a respeito do Universo, da vida, dos seres e da sua evolução, causando impacto cultural e firmando novos conceitos nas páginas vivas da História, marco decisivo para a transformação que começou a operar-se no planeta terrestre.

Antes desse livro incomum, obras demarcatórias dos períodos de cultura, ética e civilização abriram espaços especiais para o pensamento.

Reconhecendo-lhes o valor e a oportunidade quando foram apresentadas, O Livro dos Espíritos é a ponte entre o passado e o futuro, num ininterrupto presente, no qual o conhecimento em evolução encontra as causas que o explicam nas várias expressões em que se revela.

Avançando com o progresso, suas lições não foram ultrapassadas; antes tem sido confirmadas em profundidade e significado, preenchendo as lacunas existentes a respeito da causalidade do Universo e da Criação.

Linha mestra da Doutrina Espírita, dele se deriva as quatro outras Obras que formam o edifício cultural do Espiritismo, tornando-se fonte inexaurível de sabedoria e de conforto, dantes jamais encontrada em alguma outra obra conhecida.

Na atualidade, cento e quarenta anos transcorridos, após acompanhar a evolução da Física newtoniana para a nuclear e a quântica; da Biologia para a exuberante Embriologia; da nascente eletricidade para a eletrônica; da Química para as extraordinárias análises radiotivas; dos fenômenos psíquicos para os para psicológicos, psicobiofísicos, psicotrônicos e da transcomunicação instrumental; das viagens de tração animal, a motor de explosão para as conquistas da astronáutica; do telégrafo a fio para as telecomunicações; do fonógrafo incipiente para as técnicas da digitação, somente tem sido confirmadas suas teses, algumas das quais ínsitas nas páginas cm admirável antecedência e precisão…

Enfrentando as teorias de Charles Darwin, de Spencer, de Russell Wallace – que se tornou espírita-, de Schopenhauer, de Nietszche, de Kant, do marxismo, do niilismo, as hectombes das duas guerras mundiais, a decadência da fé religiosa, tem sustentado o seu arquipélago doutrinário com equilíbrio, deslumbrando as mentes de ontem como as de hoje pela força das suas conceituações exatidão dos seus postulados, engrandecendo-se mais ainda ao exaltar Jesus como o modelo e guia da humanidade, o ser mais perfeito que Deus ofereceu ao homem.

Profundamente agradecido a Allan Kardec, o eminente Codificador do Espiritismo, homenageamos O Livro dos Espíritos pelo transcurso do seu centésimo quadragésimo aniversário de publicação, exorando as bênçãos de Deus para que o seu fanal seja alcançado, qual o de construir o homem feliz, livre da dor e das paixões envilecedoras.

Vianna de Carvalho (espírito), psicografia de Divaldo Franco
Do site O Espiritismo

Queridos amigos, desejamos um alegre e harmonioso Natal a todos.

Que os ensinamentos do Mestre Jesus possam continuar a ser a luz que guia nossos passos, em uma caminhada cada vez mais segura, com menos tropeços a cada trecho percorrido.

FELIZ NATAL!

Feliz Natal!

Imagem: Wikipedia

Preparemos nossos corações para o Natal, de forma que não nos distanciemos do real sgnificado dessa data. Objetivando auxiliar essa tarefa, publicamos hoje três mensagens em que o ilustre orador espírita Divaldo Pereira Franco nos relembra o verdadeiro sentido do Natal e ensina a melhor forma de celebrarmos essa data:

(Agradecimentos especiais à esquipe do Programa Transição, que disponibiliza esses arquivos gratuitamente)

Mensagem 1 (.mp3)

Mensagem 2 (.mp3)

Mensagem 3 (.mp3)

A Equipe do Blog Meditando agradece imensamente o carinho da sua companhia no dia de hoje, seja por alguns minutos ou pelas 24 horas, e agradecemos a Deus por termos a oportunidade de colher as belíssimas lições do médium Chico Xavier, e despertar para a realidade da vida eterna.

Chico, nossa gratidão é imensa!

Agradecemos mais uma vez aos nossos queridos leitores pelo apoio de sempre. Quem desejar recapitular o especial de hoje, basta clicar no link abaixo:

https://meditando.wordpress.com/category/especial-100-anos-de-chico-xavier/

Para ler todas as mensagens de Chico já publicadas pelo Blog Meditando, o endereço é o seguinte:

https://meditando.wordpress.com/category/mensagens/pelo-medium/chico-xavier-psicografadas-por-mensagens/ 

Por fim, para ouvir diversas mensagens na voz de Chico Xavier, sugerimos a seguinte página:

http://www.euzebianoleto.com.br/index.php/audio/ 

Paz e luz a todos! 

Especial 100 anos de Chico Xavier »

O RETORNO DO APÓSTOLO CHICO XAVIER

Mensagem de Joanna de Ângelis, psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco, no dia 2 de julho de 2002, no Centro Espírita Caminho da Redenção, em Salvador, Bahia, e divulgada pelo site www.oespiritismo.com.br .

“Quando mergulhou no corpo físico, para o ministério que deveria desenvolver, tudo eram expectativas e promessas.

Aquinhoado com incomum patrimônio de bênçãos, especialmente na área da mediunidade, Mensageiros da Luz prometeram inspirá-lo e ampará-lo durante todo o tempo em que se encontrasse na trajetória física, advertindo-o dos perigos da travessia no mar encapelado das paixões bem como das lutas que deveria travar para alcançar o porto de segurança.

Orfandade, perseguições rudes na infância, solidão e amargura estabeleceram o cerco que lhe poderia ter dificultado o avanço, porém, as providências superiores auxiliaram-no a vencer esses desafios mais rudes e a crescer interiormente no rumo do objetivo de iluminação.

Adversários do ontem que se haviam reencarnado também, crivaram-no de aflições e de crueldade durante toda a existência orgânica, mas ele conseguiu amá-los, jamais devolvendo as mesmas farpas, os espículos e o mal que lhe dirigiam.

Experimentou abandono e descrédito, necessidades de toda ordem, tentações incontáveis que lhe rondaram os passos ameaçando-lhe a integridade moral, mas não cedeu ao dinheiro, ao sexo, às projeções enganosas da sociedade, nem aos sentimentos vis.

Sempre se manteve em clima de harmonia, sintonizado com as Fontes Geradoras da Vida, de onde hauria coragem e forças para não desfalecer.

Trabalhando infatigavelmente, alargou o campo da solidariedade, e acendendo o archote da fé racional que distendia através dos incomuns testemunhos mediúnicos, iluminou vidas que se tornaram faróis e amparo para outras tantas existências.

Nunca se exaltou e jamais se entregou ao desânimo, nem mesmo quando sob o metralhar de perversas acusações, permanecendo fiel ao dever, sem apresentar defesas pessoais ou justificativas para os seus atos.

Lentamente, pelo exemplo, pela probidade e pelo esforço de herói cristão, sensibilizou o povo e os seus líderes, que passaram a amá-lo, tornou-se parâmetro do comporta-mento, transformando-se em pessoa de referência para as informações seguras sobre o Mundo Espiritual e os fenômenos da mediunidade.

Sua palavra doce e ungida de bondade sempre soava ensinando, direcionando e encaminhando as pessoas que o buscavam para a senda do Bem.

Em contínuo contato com o seu Anjo tutelar, nunca o decepcionou, extraviando-se na estrada do dever, mantendo disciplina e fidelidade ao compromisso assumido.

Abandonado por uns e por outros, afetos e amigos, conhecidos ou não, jamais deixou de realizar o seu compromisso para com a Vida, nunca desertando das suas tarefas.

As enfermidades minaram-lhe as energias, mas ele as renovava através da oração e do exercício intérmino da caridade.

A claridade dos olhos diminuiu até quase apagar-se, no entanto a visão interior tornou-se mais poderosa para penetrar nos arcanos da Espiritualidade.

Nunca se escusou a ajudar, mas nunca deu trabalho a ninguém.

Seus silêncios homéricos falaram mais alto do que as discussões perturbadoras e os debates insensatos que aconteciam a sua volta e longe dele, sobre a Doutrina que esposava e os seus sublimes ensinamentos.

Tornou-se a maior antena parapsíquica do seu tempo, conseguindo viajar fora do corpo, quando parcialmente desdobrado pelo sono natural, assim como penetrar em mentes e corações para melhor ajudá-los, tanto quanto tornando-se maleável aos Espíritos que o utilizaram por quase setenta e cinco anos de devotamento e de renúncia na mediunidade luminosa.

Por isso mesmo, o seu foi mediunato incomparável.

…E ao desencarnar, suave e docemente, permitindo que o corpo se aquietasse, ascendeu nos rumos do Infinito, sendo recebido por Jesus, que o acolheu com a Sua bondade, asseverando-lhe:

– Descansa, por um pouco, meu filho, a fim de esqueceres as tristezas da Terra e desfrutares das inefáveis alegrias do reino dos Céus.”

Joanna de Ângelis

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Parte I

Parte II

Parte III

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Parte VII

Parte VIII

A história de Valéria

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Parte IV

Parte V

Parte VI

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Parte I

Parte II

Parte III

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Parte I

Parte II

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Hoje o Blog Meditando apresentará o Especial 100 anos de Chico Xavier, a partir da 1h da manhã, publicando um vídeo por hora até as 23h, para que possamos relembrar as lições de luz do Mestre de Uberaba.

Paz e luz!

Especial 100 anos de Chico Xavier »

O RETORNO DO APÓSTOLO CHICO XAVIER

Mensagem de Joanna de Ângelis, psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco, no dia 2 de julho de 2002, no Centro Espírita Caminho da Redenção, em Salvador, Bahia, e divulgada pelo site www.oespiritismo.com.br .

“Quando mergulhou no corpo físico, para o ministério que deveria desenvolver, tudo eram expectativas e promessas.

Aquinhoado com incomum patrimônio de bênçãos, especialmente na área da mediunidade, Mensageiros da Luz prometeram inspirá-lo e ampará-lo durante todo o tempo em que se encontrasse na trajetória física, advertindo-o dos perigos da travessia no mar encapelado das paixões bem como das lutas que deveria travar para alcançar o porto de segurança.

Orfandade, perseguições rudes na infância, solidão e amargura estabeleceram o cerco que lhe poderia ter dificultado o avanço, porém, as providências superiores auxiliaram-no a vencer esses desafios mais rudes e a crescer interiormente no rumo do objetivo de iluminação.

Adversários do ontem que se haviam reencarnado também, crivaram-no de aflições e de crueldade durante toda a existência orgânica, mas ele conseguiu amá-los, jamais devolvendo as mesmas farpas, os espículos e o mal que lhe dirigiam.

Experimentou abandono e descrédito, necessidades de toda ordem, tentações incontáveis que lhe rondaram os passos ameaçando-lhe a integridade moral, mas não cedeu ao dinheiro, ao sexo, às projeções enganosas da sociedade, nem aos sentimentos vis.

Sempre se manteve em clima de harmonia, sintonizado com as Fontes Geradoras da Vida, de onde hauria coragem e forças para não desfalecer.

Trabalhando infatigavelmente, alargou o campo da solidariedade, e acendendo o archote da fé racional que distendia através dos incomuns testemunhos mediúnicos, iluminou vidas que se tornaram faróis e amparo para outras tantas existências.

Nunca se exaltou e jamais se entregou ao desânimo, nem mesmo quando sob o metralhar de perversas acusações, permanecendo fiel ao dever, sem apresentar defesas pessoais ou justificativas para os seus atos.

Lentamente, pelo exemplo, pela probidade e pelo esforço de herói cristão, sensibilizou o povo e os seus líderes, que passaram a amá-lo, tornou-se parâmetro do comporta-mento, transformando-se em pessoa de referência para as informações seguras sobre o Mundo Espiritual e os fenômenos da mediunidade.

Sua palavra doce e ungida de bondade sempre soava ensinando, direcionando e encaminhando as pessoas que o buscavam para a senda do Bem.

Em contínuo contato com o seu Anjo tutelar, nunca o decepcionou, extraviando-se na estrada do dever, mantendo disciplina e fidelidade ao compromisso assumido.

Abandonado por uns e por outros, afetos e amigos, conhecidos ou não, jamais deixou de realizar o seu compromisso para com a Vida, nunca desertando das suas tarefas.

As enfermidades minaram-lhe as energias, mas ele as renovava através da oração e do exercício intérmino da caridade.

A claridade dos olhos diminuiu até quase apagar-se, no entanto a visão interior tornou-se mais poderosa para penetrar nos arcanos da Espiritualidade.

Nunca se escusou a ajudar, mas nunca deu trabalho a ninguém.

Seus silêncios homéricos falaram mais alto do que as discussões perturbadoras e os debates insensatos que aconteciam a sua volta e longe dele, sobre a Doutrina que esposava e os seus sublimes ensinamentos.

Tornou-se a maior antena parapsíquica do seu tempo, conseguindo viajar fora do corpo, quando parcialmente desdobrado pelo sono natural, assim como penetrar em mentes e corações para melhor ajudá-los, tanto quanto tornando-se maleável aos Espíritos que o utilizaram por quase setenta e cinco anos de devotamento e de renúncia na mediunidade luminosa.

Por isso mesmo, o seu foi mediunato incomparável.

…E ao desencarnar, suave e docemente, permitindo que o corpo se aquietasse, ascendeu nos rumos do Infinito, sendo recebido por Jesus, que o acolheu com a Sua bondade, asseverando-lhe:

– Descansa, por um pouco, meu filho, a fim de esqueceres as tristezas da Terra e desfrutares das inefáveis alegrias do reino dos Céus.”

Joanna de Ângelis

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 15.059 outros seguidores

Twitter:

Anúncios publicitários & Direitos autorais:

Anúncios que porventura apareçam no site são de inteira responsabilidade do Wordpress, que é o destinatário dos lucros com eles obtidos, e não têm absolutamente nenhuma relação com o conteúdo ou com os responsáveis pelo Blog Meditando.

Não temos qualquer intenção de lucro com este blog.
***
Complementando o que foi dito acima, afirmamos que o único objetivo deste blog é divulgar a Doutrina Espírita. Buscamos obedecer as leis dos homens, ato que também configura respeito a Deus.

Ao publicarmos mensagens e trechos de obras, nosso único intento é divulgar o Espiritismo,e não de distribuir livros ou qualquer material de forma ilegal. Por isso, caso o detentor dos direitos de qualquer material aqui publicado julgue que ele deve ser retirado, por gentileza contate-nos via comentário no blog e o faremos prontamente. Repetimos, respeitamos as leis dos homens e os direitos alheios, como modo de respeito a Deus.
***
E, mais uma vez, agradecemos a sua companhia! Sejam bem-vindos!

Estamos à disposição!

Para contatar-nos, deixe um comentário no blog. Este blog não mais possui endereço de e-mail ativo para contato, apesar de ainda constar tal informação em algumas postagens antigas.

Seja bem-vindo!

IP Address Lookup

Blog Meditando no Twitter

Meditando em outros idiomas:

Chico Xavier:

Meditando ao redor do mundo

Mensagens espíritas aleatórias:

Pesquisar

RSS Mais artigos espíritas:

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Atualizações deste blog no Twitter@alunosdeKardec

Seções

Baú de Meditações

Nossos arquivos:

junho 2017
D S T Q Q S S
« maio    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Agradecemos a sua visita!

Divulgue a Doutrina Espírita

%d blogueiros gostam disto: