You are currently browsing the tag archive for the ‘Chico Xavier’ tag.

Senhor,

ensina-nos a orar sem esquecer o trabalho,

a dar sem olhar a quem,

a servir sem perguntar até quando,

a sofrer sem magoar seja a quem for,

a progredir sem perder a simplicidade,

a semear o bem sem pensar nos resultados,

a desculpar sem condições ,

a marchar para a frente sem contar os obstáculos,

a ver sem malícia,

a escutar sem corromper os assuntos,

a falar sem ferir,

a compreender o próximo sem exigir entendimento,

a respeitar os semelhantes sem reclamar consideração,

a dar o melhor de nós, além da execução do próprio dever

sem cobrar taxas de reconhecimento.

Senhor,

fortalece em nós a paciência para com as dificuldades

dos outros, assim como precisamos da paciência dos outros

para com as nossas próprias dificuldades.

Ajuda-nos para que a ninguém façamos aquilo

que não desejamos para nós.

Auxilia-nos sobretudo a reconhecer que a nossa

felicidade mais alta será invariavelmente

aquela de cumprir os desígnios, onde e

como queiras, hoje, agora e sempre.

Emmanuel

Mensagem psicografada por Chico Xavier

***

Prece contida na obra “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, que pode ser baixada gratuitamente aqui (Domínio Público).

Por favor, ore conosco.

Confira nossa coletânea de preces clicando aqui.

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

A sua irritação não solucionará problema algum.
As suas contrariedades não alteram a natureza das coisas.
Os seus desapontamentos não fazem o trabalho que só o tempo conseguirá realizar.
O seu mau humor não modifica a vida.
A sua dor não impedirá que o Sol brilhe amanhã sobre os bons e os maus.
A sua tristeza não iluminará os caminhos.
O seu desânimo não edificará a ninguém.
As suas lágrimas não substituem o suor que você deve verter em benefício da sua própria felicidade.
As suas reclamações, ainda mesmo afetivas, jamais acrescentarão nos outros um só grama de simpatia por você.
Não estrague o seu dia. Aprenda, com a Sabedoria Divina, a desculpar infinitamente, construindo e reconstruindo sempre para o Infinito Bem.

André Luiz (espírito)
Psicografia de Chico Xavier

Quanta aflição desaparecerá no nascedouro, se souberes sofrer em silêncio! Quanta amargura esquecida, se desculpares o fel!

Rogas a paz do Senhor, mas o Senhor igualmente espera por teu concurso na paz dos outros.

Reflete nas necessidades de teu irmão, antes de lhe apreciares o gesto impensado. Em muitas ocasiões, a agressividade com que te fere é apenas angústia e a palavra ríspida com que te retribui o carinho são tão somente a chaga do coração envenenando-lhe a boca.

Auxilia mil vezes, antes de reprovar uma só.

Os charcos emitem correntes enfermiças por não haver encontrado mãos que o secassem e o deserto provoca sede e sofrimento por não ter recebido o orvalho da fonte.

Deixa que a piedade se transforme no teu coração em socorro mudo, para que a dor esmoreça.

Não estendas a fogueira do mal com o lenho seco da irritação e do ódio!

Espera e ama sempre!

Em silêncio, a árvore podada multiplica os próprios frutos e o céu assaltado pela sombra noturna descerra a glória dos astros!…

Lembra-te do Cristo, o Amigo silencioso.

Sem reivindicações e sem ruído, escreveu os poemas imortais do perdão e do amor, da esperança e da alegria no coração da Terra.

Busquemos NELE o nosso exemplo na luta diária e, tolerando e ajudando hoje, na estreita existência humana, recolheremos amanhã as bênçãos da luz silenciosa que nos descerrará os caminhos da Vida Eterna.

Pelo Espírito Meimei – do Livro Ideal Espírita – Psicografia de Francisco Cândido Xavier – Espíritos Diversos.

Guarde-se do mal e defenda-se dele com a realização do bem operante. O mal não merece consideração.

Há muito que fazer, valorizando a oportunidade de serviço que surge inesperada.

A intriga não merece a atenção dos seus ouvidos.

A injúria não merece o respeito da sua preocupação.

A ingratidão não merece o zelo da sua aflição.

O ultraje não merece o seu revide verbalista.

A mentira não merece a interrupção das suas nobres tarefas.

A exasperação não merece o seu sofrimento.

A perseguição gratuita não merece a sua solicitude.

A maledicência não merece o alto-falante da sua garganta.

A inveja não merece o tempo de que você necessita para o trabalho nobre.

Os maus não merecem a sua inquietação.

Entregue-os ao tempo benfazejo.

Abra os braços ao dever, firme-se no solo do serviço, abrace-se à cruz da responsabilidade, recordando o madeiro onde expirou o Cristo e, em perfeita magnitude, desafie a fúria do mal.

O lídimo cristão é fiel servidor.

Você tem somente um amo a quem prestará contas: Jesus!

Preocupado com o que deve fazer, não pare a escutar os que não têm o que fazer ou nada querem fazer.

Transformando-se em antena viva da inspiração superior, registre o ensinamento evangélico do amor, no coração, viva-o na ação e prossiga sem medo.

Você sabe que em toda seara existem abelhas diligentes e marimbondos destruidores. Também, não ignora “que os maus por si mesmos se destroem”, como afirma a sabedoria popular.

Identifique no obstáculo o ensejo iluminativo e não se detenha.

Por essa razão, enquanto a ventania açoita, guarde a sua fé robusta e, sem dar atenção ao mal, esteja acautelado, porque, não descendo às ondas mentais dos maus, você paira inatingível nas vibrações superiores das Altas Potências da Vida. Doe amor e, assim, faça o bem, para que não venha “a responder por todo mal que haja resultado de não haver praticado o bem”.

 

Autor: Marco Prisco (espírito)

Psicografia de Divaldo Franco. Do livro: Legado Kardequiano

Do site: www.oespiritismo.com.br

Senhor,

ensina-nos a orar sem esquecer o trabalho,

a dar sem olhar a quem,

a servir sem perguntar até quando,

a sofrer sem magoar seja a quem for,

a progredir sem perder a simplicidade,

a semear o bem sem pensar nos resultados,

a desculpar sem condições ,

a marchar para a frente sem contar os obstáculos,

a ver sem malícia,

a escutar sem corromper os assuntos,

a falar sem ferir,

a compreender o próximo sem exigir entendimento,

a respeitar os semelhantes sem reclamar consideração,

a dar o melhor de nós, além da execução do próprio dever

sem cobrar taxas de reconhecimento.

Senhor,

fortalece em nós a paciência para com as dificuldades

dos outros, assim como precisamos da paciência dos outros

para com as nossas próprias dificuldades.

Ajuda-nos para que a ninguém façamos aquilo

que não desejamos para nós.

Auxilia-nos sobretudo a reconhecer que a nossa

felicidade mais alta será invariavelmente

aquela de cumprir os desígnios, onde e

como queiras, hoje, agora e sempre.

Emmanuel

Mensagem psicografada por Chico Xavier

***

Prece contida na obra “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, que pode ser baixada gratuitamente aqui (Domínio Público).

Por favor, ore conosco.

Confira nossa coletânea de preces clicando aqui

Senhor! Abençoa-nos o desejo de aprender e servir para que não sejamos discípulos inúteis em sua obra de regeneração e concórdia, felicidade e luz!

Ajuda-nos o pensamento, a fim de que possamos irradiar a verdadeira caridade, através dos pensamentos, palavras e atitudes.

Protege-nos os ouvidos para que não abriguemos as sugestões do mal e purifica-nos a visão, a fim de que o entendimento justo não se afaste de nós.

Fortalece-nos os braços, para que o trabalho seja o nosso cântico de glorificação da Sua divina Bondade, cada dia, e orienta-nos os passos na direção do bem.

Sobretudo, Senhor, guarda-nos o coração ainda frágil, inspirando-nos a conduta que deve elevar os nossos destinos e as nossas vidas, sustentando-nos o crescimento para a imortalidade vitoriosa, na redenção que nos ensinou a buscar, por intermédio da cruz!…

Mestre, auxilia-nos a reconhecer a Sua vontade e a cumpri-la, seja onde for, e, reconhecendo que o amor e a dor são os caminhos de ascensão, ajuda-nos a descobrir os interesses sublimes de nossa alma nas mais variadas situações da vida, a fim de que estejamos Consigo, agora e sempre, no rumo da eterna ressurreição.

Assim seja.

Pelo Espírito Irmã Candoca – Do Livro: Palavras do Coração, Médium: Francisco Cândido Xavier.

Do site:            http://www.caminhosluz.com.br

***

Por favor, ore conosco.

Confira nossa coletânea de preces clicando aqui.

Gostaria de sugerir uma prece espírita para ser publicada neste espaço? Escreva para nós! Nosso e-mail é blogmeditando@yahoo.com . Sua sugestão será muito bem-vinda. Agradecemos desde já!

Dona Maria Pena, que era viúva do Raimundo, irmão do Chico, julgava que este era um mão aberta

Não era muito crente do dar sem receber. E, certa manhã, em que, sobremodo, sentia a missão do Médium, que muito estimava, disse-lhe:

– Chico, não acredito muito nas suas teorias de servir, de ajudar, de dar e dar sempre, sem uma recompensa. Não vejo nada que você recebe em troca do que faz, do que dá, do que realiza…

– Mas, tudo quanto fazemos com sinceridade e amor no coração, Deus abençoa. E, sempre que distribuímos, que damos com a direita sem a esquerda ver, fazemos uma boa ação e, mais cedo ou mais tarde, receberemos a resposta do Pai. Pode crer que quem faz o bem, além de viver no bem, colhe o bem.

– Então, vamos experimentar. Tenho aqui dois chuchus. Se alguém aqui aparecer, vou lhos dar e quero ver se, depois, recebo outros dois.

Ainda bem não acabara de falar, quando a vizinha do lado esquerdo, pelo muro, chama:

– Dona Maria, pode me dar ou emprestar uns dois chuchus?

– Pois não, minha amiga, aqui os tem, faça deles um bom guizado.

Daí a instante, sem que pudesse refazer-se da surpresa que tivera, a vizinha do lado direito, também pelo muro, ofereceu quatro chuchus a D. Maria.

Meia hora depois, a vizinha dos fundos pede a D. Maria uns chuchus e esta a presenteia com os quatro que ganhara.

A vizinha da frente, quase em seguida, sem que soubesse o que acontecia, oferece à cunhada do nosso querido Médium, oito chuchus.

Por fim, já sentindo a lição e agindo seriamente, D. Maria é visitada por uma amiga de poucos recursos econômicos.

Demora-se um pouco, o tempo bastante para desabafar sua pobreza.

À saída, recebe, com outros mantimentos, os oito chuchus…

E Dona Maria diz para o Chico:

– Agora quero ver se ganho dezesseis chuchus, era só o que faltava para completar essa brincadeira

Já era tarde.

Estava na hora de regressar ao serviço e Chico partiu, tendo antes enviado à prezada irmã um sorriso amigo e confiante, como a dizer-lhe: “Espere e verá”.

Aí pelas dezoito horas, regressou Chico à casa.

Nada havia sucedido com relação aos chuchus…

Dona Maria olhava para o Chico com ar de quem queria dizer: “Ganhei ou não?…”

Às vinte horas, todos na sala, juntamente com o Chico, conversam e nem se lembram mais do caso dos chuchus, quando alguém bate à porta.

Dona Maria atende.

Era um senhor idoso, residente na roça.

Trazia no seu burrinho uns pequenos presentes para Dona Maria, em retribuição às refeições que sempre lhe dá, quando vem à cidade.

Colocou à porta um pequeno saco.

Dona Maria abre-o nervosa e curiosamente.

Estava repleto de chuchus…

Contou-os: sessenta e quatro: Oito vezes mais do que havia, ultimamente, dado…

Era demais.

A graça, em forma de lição, excedia à expectativa, era mais do que esperava.

E, daí por diante, Dona Maria compreendeu que aquele que dá recebe sempre mais.

Da obra “Lindos Casos de Chico Xavier”, de Ramiro Gama. LAKE – Livraria Allan Kardec Editora. 

Senhor! Abençoa-nos o desejo de aprender e servir para que não sejamos discípulos inúteis em sua obra de regeneração e concórdia, felicidade e luz!

Ajuda-nos o pensamento, a fim de que possamos irradiar a verdadeira caridade, através dos pensamentos, palavras e atitudes.

Protege-nos os ouvidos para que não abriguemos as sugestões do mal e purifica-nos a visão, a fim de que o entendimento justo não se afaste de nós.

Fortalece-nos os braços, para que o trabalho seja o nosso cântico de glorificação da Sua divina Bondade, cada dia, e orienta-nos os passos na direção do bem.

Sobretudo, Senhor, guarda-nos o coração ainda frágil, inspirando-nos a conduta que deve elevar os nossos destinos e as nossas vidas, sustentando-nos o crescimento para a imortalidade vitoriosa, na redenção que nos ensinou a buscar, por intermédio da cruz!…

Mestre, auxilia-nos a reconhecer a Sua vontade e a cumpri-la, seja onde for, e, reconhecendo que o amor e a dor são os caminhos de ascensão, ajuda-nos a descobrir os interesses sublimes de nossa alma nas mais variadas situações da vida, a fim de que estejamos Consigo, agora e sempre, no rumo da eterna ressurreição.

Assim seja.

Pelo Espírito Irmã Candoca – Do Livro: Palavras do Coração, Médium: Francisco Cândido Xavier.

Do site: http://www.caminhosluz.com.br

***

Por favor, ore conosco.

Confira nossa coletânea de preces clicando aqui.

Gostaria de sugerir uma prece espírita para ser publicada neste espaço? Escreva para nós! Nosso e-mail é blogmeditando@yahoo.com . Sua sugestão será muito bem-vinda. Agradecemos desde já!

A Equipe do Blog Meditando agradece imensamente o carinho da sua companhia no dia de hoje, seja por alguns minutos ou pelas 24 horas, e agradecemos a Deus por termos a oportunidade de colher as belíssimas lições do médium Chico Xavier, e despertar para a realidade da vida eterna.

Chico, nossa gratidão é imensa!

Agradecemos mais uma vez aos nossos queridos leitores pelo apoio de sempre. Quem desejar recapitular o especial de hoje, basta clicar no link abaixo:

https://meditando.wordpress.com/category/especial-100-anos-de-chico-xavier/

Para ler todas as mensagens de Chico já publicadas pelo Blog Meditando, o endereço é o seguinte:

https://meditando.wordpress.com/category/mensagens/pelo-medium/chico-xavier-psicografadas-por-mensagens/ 

Por fim, para ouvir diversas mensagens na voz de Chico Xavier, sugerimos a seguinte página:

http://www.euzebianoleto.com.br/index.php/audio/ 

Paz e luz a todos! 

Especial 100 anos de Chico Xavier »

O RETORNO DO APÓSTOLO CHICO XAVIER

Mensagem de Joanna de Ângelis, psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco, no dia 2 de julho de 2002, no Centro Espírita Caminho da Redenção, em Salvador, Bahia, e divulgada pelo site www.oespiritismo.com.br .

“Quando mergulhou no corpo físico, para o ministério que deveria desenvolver, tudo eram expectativas e promessas.

Aquinhoado com incomum patrimônio de bênçãos, especialmente na área da mediunidade, Mensageiros da Luz prometeram inspirá-lo e ampará-lo durante todo o tempo em que se encontrasse na trajetória física, advertindo-o dos perigos da travessia no mar encapelado das paixões bem como das lutas que deveria travar para alcançar o porto de segurança.

Orfandade, perseguições rudes na infância, solidão e amargura estabeleceram o cerco que lhe poderia ter dificultado o avanço, porém, as providências superiores auxiliaram-no a vencer esses desafios mais rudes e a crescer interiormente no rumo do objetivo de iluminação.

Adversários do ontem que se haviam reencarnado também, crivaram-no de aflições e de crueldade durante toda a existência orgânica, mas ele conseguiu amá-los, jamais devolvendo as mesmas farpas, os espículos e o mal que lhe dirigiam.

Experimentou abandono e descrédito, necessidades de toda ordem, tentações incontáveis que lhe rondaram os passos ameaçando-lhe a integridade moral, mas não cedeu ao dinheiro, ao sexo, às projeções enganosas da sociedade, nem aos sentimentos vis.

Sempre se manteve em clima de harmonia, sintonizado com as Fontes Geradoras da Vida, de onde hauria coragem e forças para não desfalecer.

Trabalhando infatigavelmente, alargou o campo da solidariedade, e acendendo o archote da fé racional que distendia através dos incomuns testemunhos mediúnicos, iluminou vidas que se tornaram faróis e amparo para outras tantas existências.

Nunca se exaltou e jamais se entregou ao desânimo, nem mesmo quando sob o metralhar de perversas acusações, permanecendo fiel ao dever, sem apresentar defesas pessoais ou justificativas para os seus atos.

Lentamente, pelo exemplo, pela probidade e pelo esforço de herói cristão, sensibilizou o povo e os seus líderes, que passaram a amá-lo, tornou-se parâmetro do comporta-mento, transformando-se em pessoa de referência para as informações seguras sobre o Mundo Espiritual e os fenômenos da mediunidade.

Sua palavra doce e ungida de bondade sempre soava ensinando, direcionando e encaminhando as pessoas que o buscavam para a senda do Bem.

Em contínuo contato com o seu Anjo tutelar, nunca o decepcionou, extraviando-se na estrada do dever, mantendo disciplina e fidelidade ao compromisso assumido.

Abandonado por uns e por outros, afetos e amigos, conhecidos ou não, jamais deixou de realizar o seu compromisso para com a Vida, nunca desertando das suas tarefas.

As enfermidades minaram-lhe as energias, mas ele as renovava através da oração e do exercício intérmino da caridade.

A claridade dos olhos diminuiu até quase apagar-se, no entanto a visão interior tornou-se mais poderosa para penetrar nos arcanos da Espiritualidade.

Nunca se escusou a ajudar, mas nunca deu trabalho a ninguém.

Seus silêncios homéricos falaram mais alto do que as discussões perturbadoras e os debates insensatos que aconteciam a sua volta e longe dele, sobre a Doutrina que esposava e os seus sublimes ensinamentos.

Tornou-se a maior antena parapsíquica do seu tempo, conseguindo viajar fora do corpo, quando parcialmente desdobrado pelo sono natural, assim como penetrar em mentes e corações para melhor ajudá-los, tanto quanto tornando-se maleável aos Espíritos que o utilizaram por quase setenta e cinco anos de devotamento e de renúncia na mediunidade luminosa.

Por isso mesmo, o seu foi mediunato incomparável.

…E ao desencarnar, suave e docemente, permitindo que o corpo se aquietasse, ascendeu nos rumos do Infinito, sendo recebido por Jesus, que o acolheu com a Sua bondade, asseverando-lhe:

– Descansa, por um pouco, meu filho, a fim de esqueceres as tristezas da Terra e desfrutares das inefáveis alegrias do reino dos Céus.”

Joanna de Ângelis

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Parte I

Parte II

Parte III

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Parte VII

Parte VIII

A história de Valéria

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Parte IV

Parte V

Parte VI

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Parte I

Parte II

Parte III

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Parte I

Parte II

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Especial 100 anos de Chico Xavier »

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 14.998 outros seguidores

Twitter:

Anúncios publicitários & Direitos autorais:

Anúncios que porventura apareçam no site são de inteira responsabilidade do Wordpress, que é o destinatário dos lucros com eles obtidos, e não têm absolutamente nenhuma relação com o conteúdo ou com os responsáveis pelo Blog Meditando.

Não temos qualquer intenção de lucro com este blog.
***
Complementando o que foi dito acima, afirmamos que o único objetivo deste blog é divulgar a Doutrina Espírita. Buscamos obedecer as leis dos homens, ato que também configura respeito a Deus.

Ao publicarmos mensagens e trechos de obras, nosso único intento é divulgar o Espiritismo,e não de distribuir livros ou qualquer material de forma ilegal. Por isso, caso o detentor dos direitos de qualquer material aqui publicado julgue que ele deve ser retirado, por gentileza contate-nos via comentário no blog e o faremos prontamente. Repetimos, respeitamos as leis dos homens e os direitos alheios, como modo de respeito a Deus.
***
E, mais uma vez, agradecemos a sua companhia! Sejam bem-vindos!

Estamos à disposição!

Para contatar-nos, deixe um comentário no blog. Este blog não mais possui endereço de e-mail ativo para contato, apesar de ainda constar tal informação em algumas postagens antigas.

Seja bem-vindo!

IP Address Lookup

Blog Meditando no Twitter

Meditando em outros idiomas:

Chico Xavier:

Meditando ao redor do mundo

Mensagens espíritas aleatórias:

Pesquisar

RSS Mais artigos espíritas:

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Atualizações deste blog no Twitter@alunosdeKardec

Seções

Baú de Meditações

Nossos arquivos:

abril 2017
D S T Q Q S S
« out    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Agradecemos a sua visita!

Divulgue a Doutrina Espírita

%d blogueiros gostam disto: